SMECT promoveu Encontro Pedagógico


Publicado 03/04/2024 00:00
Atualizado 03/04/2024 13:46
Gabinete do Prefeito,Secretaria de Educação, Cultura e Turismo
Aline Haag


Recepcionados com as tradicionais canções de Páscoa, entoadas pelo professor Rafael Schultz e seu violão, professores de Anos Iniciais e alguns dos Anos Finais da rede municipal de ensino foram acolhidos na Câmara de Vereadores, na manhã da última quinta-feira para participarem de um encontro pedagógico. A atividade foi promovida pela Secretaria de Educação, Cultura e Turismo e contou com a presença do professor e mestre Elenor José Schneider, de Santa Cruz do Sul.

A Secretaria Municipal de Educação fez aquisição da obra didática Estado do Rio Grande do Sul – Espaço e Tempo, de autoria de Siziane Koch, como suporte pedagógico aos professores de Anos Iniciais da rede municipal. Em fevereiro, professores participaram de uma conexão virtual com a coordenadora pedagógica Ândrea Valéria Brandão Vieira, da Rede Saber Educação, que explanou alguns aspectos do livro. Diante disso, professores sugeriram receber mais informações sobre a literatura gaúcha.

Buscando atender o pedido dos professores, a equipe pedagógica da Secretaria de Educação convidou o professor Elenor para participar como formador, apresentando a literatura gaúcha como suporte pedagógico para explorar aspectos geográficos, culturais, históricos e outros, em sala de aula. Elenor fez um breve relato de sua distinta trajetória profissional na Educação Básica e no Ensino Superior, e afirmou “ser professor é uma escolha de alta responsabilidade.” Rodeado de uma diversidade de livros, apresentou narrando alguns trechos de obras da literatura gaúcha, escritores conhecidos e muito bem lidos e compreendidos por ele. Também evidenciou alguns autores no contexto da Imigração Alemã do século XIX.

Anunciado, há algumas semanas como a personalidade incentivadora da leitura, na 35ª Feira do Livro de Santa Cruz do Sul, Elenor declara o seu encanto por livros ao escrever que “os livros nos ensinam a viver melhor, a compreender os outros, a entender desde as pequenas atitudes até as grandes atrocidades que já se cometeram na humanidade.” E confirma, “Se leste um livro, este é o melhor, se ler mais de um, poderás escolher.”

Atualmente, Elenor também integra a comitiva de Santa Cruz do Sul para os festejos do Bicentenário da Imigração Alemã no Rio Grande do Sul e no Brasil.  Também há muitos anos ele está à frente da organização do Seminário Estadual de Língua e Literatura, no município de Rio Pardo. Schneider ainda falou de sua experiência como colunista do Jornal Gazeta do Sul, com publicação quinzenal, ao escrever sobre temas múltiplos e, geralmente, inserido ao texto apresenta um fragmento de alguma obra ou referência a algum escritor que leu, uma forma simples de partilhar leituras com seus leitores.

A secretária Municipal de Educação, Cultura e Turismo, Anita Brandenburg, também aluna de Elenor na graduação, assim como muitos outros profissionais da rede municipal lembrou aos presentes das leituras obrigatórias, requisito indispensável para cursar as disciplinas de Literatura, defendendo de que faz sentido quando entendemos que “todos os profissionais, de todas as áreas, precisam da leitura para se tornarem melhores a cada dia.” Ainda durante o Encontro, cada participante recebeu uma seleção de títulos indicados por Elenor para incrementar seu repertório literário e um marcador de página com pensamentos de sua autoria.